Reclamações sobre banda larga fixa aumentam após quarentena

  • Reclamações sobre banda larga fixa aumentam após quarentena

As medidas de isolamento social adotadas por conta da pandemia do coronavírus fizeram aumentar em 32% as reclamações registradas na Anatel sobre banda larga fixa na segunda quinzena de março, em comparação com a quinzena anterior. Entre os dias 1º e 15 de março foram registradas 27,7 mil reclamações sobre a banda larga fixa. Entre os dias 16 e 30 foram registradas 36,5 mil reclamações - 32% a mais, informou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Já a demanda pelo serviço aumentou 70%.

As reclamações mais recorrentes foram sobre “Qualidade, Funcionamento e Reparo”, com crescimento de 81%. Segundo o Procon-SP, uma reclamação frequente no índice é a não entrega da velocidade solicitada no ato da contratação de um serviço de internet fixa. Por isso, para o órgão de defesa do consumidor, a pandemia reforça a necessidade de mais investimentos para assegurar estabilidade em picos de consumo e a entrega dos pacotes contratados.

A Anatel atribuiu o comportamento dos consumidores à mudança de perfil de uso dos serviços e aumento abrupto de tráfego decorrentes da disseminação do Covid-19 pelo país, estimulando o crescimento do uso da internet fixa nas residências durante o isolamento, no Brasil e no mundo.

Associação de Provedores de Internet de Mato Grosso do Sul orienta associados

Segundo a Associação de Provedores de Internet de Mato Grosso do Sul (APIMS), as reclamações são pontuais e não se registra ocorrência de instabilidade nas redes locais. A entidade destaca que o momento vivido não é de oportunismo, e sim de união. Por isso, empresas estão adotando sistemas de benefício aos clientes, para ajudar no enfrentamento desse momento crítico.

As Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs), provedores regionais que chegam a todos os 79 municípios do Estado, estão unidas para garantir que todos os sul-mato-grossenses tenham uma boa entrega dos serviços de telecomunicações durante a pandemia. Algumas alternativas encontradas para beneficiar os clientes foram: ampliação da rede (velocidade da internet), ampliação da banda e flexibilização da negociação de contas.

“Há um engajamento muito grande das empresas para atender a sociedade e todas as demandas necessárias e para que os serviços sejam oferecidos sem maiores problemas. Agora é um momento muito importante para nos aproximar ainda mais dos nossos clientes, conversando sobre possibilidades de novos negócios, reatar contratos e contatos, e flexibilizar negociações para manter uma carteira sólida e saudável”, comenta Dário Burda Jr, presidente da APIMS.

Associação de Provedores de Internet do MS.

Integrando novas tecnologias, ampliando conhecimento.

TOPO