Internet se torna grande aliada dos produtores rurais

  • Internet se torna grande aliada dos produtores rurais
  • Internet se torna grande aliada dos produtores rurais

Grande aliada do desenvolvimento econômico, educação e lazer, a internet está inserida no cotidiano da população. Contudo, mesmo diante de tanta tecnologia, algumas regiões podem sofrer com a dificuldade de acesso ou, desinteresse em investimento por parte dos grandes provedores. Devido à proximidade com o cliente, agilidade no atendimento e abrangência ampla, a internet fornecida pelos provedores regionais vem alcançando os lugares mais remotos e sem acréscimo no valor do serviço, colocando este tipo de serviço no topo do crescimento no Brasil, registrando 65% acima das grandes operadoras, segundo dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

O agronegócio está entre os principais pilares da economia de Mato Grosso do Sul e a internet se tornou importante ferramenta de trabalho, acesso à informação e desenvolvimento do setor que atualmente é responsável por R$ 13,5 bilhões do total de R$ 86 bilhões do PIB (Produto Interno Bruto) do Estado, segundo dados do Sistema Famasul de 2015, período do último levantamento.

Para o presidente da Fundação MS (Fundação MS para a Pesquisa e Difusão de Tecnologias Agropecuárias), Luciano Muzzi, a comunicação efetiva e de fácil acesso é essencial para o desenvolvimento das propriedades e logo, do agronegócio. “Atualmente, acomunicação é fundamental para o acesso a informação. O fato das propriedades terem disponibilidade de internet é de fundamental importância para a agilidade na troca de informações entre regiões e/ou propriedades e esta é uma das principais vantagens da internet, ela alcança e facilita a comunicação em locais remotos, onde por exemplo a telefonia não alcança”, avalia o presidente.

Ainda de acordo com Muzzi, a própria Fundação MS, entidade que dissemina tecnologia entre os produtores rurais, tem a ferramenta como grande aliada. “É pela internet que você consegue manter a qualidade da comunicação e o contato a custo mais baixo e com eficácia. Atualmente há vários aplicativos, alguns dos quais a própria Fundação MS utiliza para facilitar a vida dos produtores rurais. Nós utilizamos por exemplo, com meta de divulgar informações e como ferramenta de inteligência agronegócio.Basta salvar os dados em nuvem e o produtor tem acesso quando e de onde quiser, basta contar com serviço de internet”, finaliza.

Fomento à economia e apoio na educação – Um dos grandes problemas dos assentamentos rurais é o acesso restrito à comunicação com a área urbana. Sem sinal de celular, a internet à rádio é a principal ferramenta de contato, importante para estudos dos jovens e crianças e para que o pequeno produtor consiga vender seus produtos. Há um ano Neto Caldas, proprietário da Zapinfo, atende dois assentamentos na região de Bonito (MS), o Pitangueiras e o Santa Lúcia, onde é possível perceber os benefícios da tecnologia. “Nestes dois assentamentos, distantes em média 35 km da cidade, a internet é o principal vínculo com a cidade, ela é instrumento de estudo das crianças e ajuda muito aos produtores para a comercialização de seus produtos. Queijo, hortaliças e todos os produtos ganham reforço nas vendas com o acesso à internet. Por não haver sinal de celular, é a única comunicação também com outras regiões, seja por e-mail ou redes sociais, explica Caldas, que também é tesoureiro da APIMS (Associação dos Provedores de Internet de MS).

Provedores regionais - Somente em Mato Grosso do Sul, os provedores representam 60% da internet fornecida no Estado e com o diferencial de alcançarem os 79 municípios, desde a área urbana até a rural, incluindo aldeias e assentamentos. O acesso significa um mundo de oportunidades para os moradores e trabalhadores das áreas mais distantes ou de difícil acesso. “No Estado, contamos atualmente com cerca de 320 empresas no segmento de provedores de internet e estamos localizados nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul atendendo todos os setores, seja residências, empresas, indústrias, assentamentos, aldeias indígenas e propriedades rurais, levamos comunicação para todos os pontos, desde a região central até o Pantanal alagado”, esclarece o presidente da APIMS  (Associação de Provedores de Internet de Mato Grosso do Sul), Dário Burda Júnior.

Ainda segundo o presidente, os provedores regionais se destacam devido sua proximidade com o consumidor e o atendimento mais abrangente, chegando em áreas mais remotas e periféricas, onde não há interesse das grandes operadoras, tendo em vista a demanda por acesso a grande rede estar cada vez maior, e a dependência pela internet. “Podemos citar como exemplo algumas cidades do interior ou zonas rurais. As grandes operadoras não se interessam em investir nessas áreas, pois, pode ser menos rentável, mas os provedores regionais chegam até lá e mais, atendem o cliente com proximidade, entendem melhor a demanda local e proporcionam mais confiança, uma vez que o usuário tem o contato direto de seus representantes, muitas vezes até dos próprios donos”, esclarece.

MS em destaque – No próximo dia 17 de outubro, a APIMS, representada por seu presidente, participa do painel “ Allways Connected: Wich is the best technology solution for the business?” que debaterá a falta de sinal de internet e de telefone nas pequenas cidades, o que dificulta não só a vida dos jovens, mas também o desenvolvimento de pequenas empresas, cooperativas e associações, além de agravar as estatísticas de analfabetismo digital. O debate acontece durante o Futurecom, o maior e mais importante evento de Tecnologia e Telecomunicações da America Latina, que acontece em São Paulo, celebrando 20 anos de evento.  

Sobre a APIMS – A Associação de Provedores de Mato Grosso do Sul foi fundada em março de 2017 com o objetivo de fortalecer o segmento da internet fornecida por meio de provedores regionais, assim como estabelecer segurança e proximidade à população.

Fonte: Assessoria de Imprensa APIMS 

Associação de Provedores de Internet do MS.

Integrando novas tecnologias, ampliando conhecimento.

TOPO